Intervenção na Cerimónia de Apresentação pública das Comemorações dos 600 anos do Descobrimento do Porto Santo e Madeira

(referência ao protocolo)
Caros convidados. Minhas senhoras e meus senhores

Em primeiro lugar, o Município do Porto Santo dá as boas vindas a todos, neste que é o dia que marca o início da Primavera e agradece a presença do Governo Regional da Madeira, representado pela Exma. Sr.ª Secretária Regional do Turismo e Cultura, Eng. Paula Cabaço e à Comissão Executiva, liderada pelo Dr. Guilherme Silva, bem como os elementos da sua equipa.

É certo que foi nesta terra, que se deu o primeiro descobrimento pelos nossos navegadores. Lembrar e comemorar esta data emblemática, é não só, evocar os feitos dos descobrimentos, como também relembrar 600 anos de resiliência de um povo.

É, por isso, com grande honra e em nome de todos os porto-santenses que aceitei o convite do Senhor Presidente do Governo Regional da Madeira, para integrar a Comissão de Honra.
Saber que o Excelentíssimo Senhor Presidente da República, professor Marcelo Rebelo de Sousa, figura máxima da nação, aceitou o convite para a presidência da Comissão de Honra é a garantia da notoriedade que irá ultrapassar as fronteiras da nossa ilha e da Região Autónoma da Madeira.

É, pois, com grande honra que me encontro neste local emblemático, para demonstrar que esta importante Comemoração irá mobilizar toda a sociedade e envolverá as instituições locais. O nosso Município, a par do Governo Regional, irá organizar os seus eventos e já está a colaborar, desde a primeira hora, com a Comissão Executiva desta Comemoração para garantir que estes 600 anos, com o envolvimento da sociedade civil, façam refletir sobre a nossa História e possam demonstrar às novas gerações o progresso e a esperança.

No próximo dia 28 de março o Município irá apresentar publicamente os eventos com o seu cunho local e um desses exemplos é a Rota do Património ao Centro Histórico, uma edição bilingue que é no fundo as sugestões para quem nos visita. No entanto, já demos início a um conjunto de atividades, como por exemplo, a iniciativa “600 anos, 600 árvores”, que envolve, não só o Município, mas também a Escola Básica e Secundária, a DRAPS e o Instituto das Florestas e Conservação da Natureza; e ainda a tertúlia sobre o papel da mulher na sociedade, com o cunho da Biblioteca Municipal.
Minhas senhoras e meus senhores,

Os 6oo anos de história do Porto Santo são uma oportunidade única para a “ilha dourada”, para as suas entidades públicas e privadas e a sua população, num esforço de cooperação ímpar da Região Autónoma da Madeira, abraçarem um conjunto de iniciativas e eventos que, para além de comemorarem os feitos do passado, servirão para lançar projetos e ideias de desenvolvimento futuro, tornando o Porto Santo uma Ilha mais atrativa para viver e visitar.
Bem hajam a todos
Muito obrigado,
Idalino Vasconcelos
Presidente da Câmara Municipal do Porto Santo