16.2 C
Porto Santo, Madeira
Sexta-feira, Fevereiro 23, 2024

> Fontanário da Villa da Baleira

PT |

Datado do ano de 1900, este fontanário, abastecido pela nascente do Tanque, foi inicialmente construído junto ao Largo do Pelourinho, no mandato camarário de Justiniano José Lomelino Serpa. Posteriormente, e já na década de 90, esta construção foi transferida para o Jardim do Tribunal, onde se encontra atualmente. Apresenta uma pia de tipologia triangular em cantaria rija e é constituído por pilastras de cantaria rija cinzenta regional, rematado por um frontão triangular na mesma cantaria. A falta de água foi, desde sempre, um desafio, com influência direta no modo de vida e na sustentabilidade da população local. Para combater os largos períodos de seca, a Câmara Municipal mandou construir fontanários, abastecidos pelas nascentes já existentes na ilha.

O transporte da água dos fontanários para as habitações era feito de forma primitiva, ora acartada em latas às costas, em bilhas ou até mesmo em barris, muitas das vezes por homens que eram pagos para esses serviços. Para encher duas latas de água muitas vezes moravam duas a três horas, tempo aproveitado pelas mulheres para conversar e bordar.

EN |

Dating back to 1900, this fountain, which is supplied with water from the spring at Tanque, was initially built next to Largo do Pelourinho when Justiniano José Lomelino Serpa was Mayor. Later, in the 1990s, this construction was transferred to the Courthouse garden, where it stands to this day. It has a triangular font in hard stone and is made up of pilasters in regional grey hard stone, topped by a triangular pediment in the same stone. Lack of water has always been a challenge, directly influencing the way of life and viability of the local population. In order to combat the long periods of drought, the then Town Hall ordered public drinking fountains to be built, supplied by the island’s existing springs.

Water was taken back home from the fountain in a primitive way: sometimes it was carried in tins on people’s backs, or in jerry cans or even in barrels, often by men who were paid for these services. It often took from two to three hours to fill a couple of cans, and women used this time to gossip and do some embroidery.

Câmara Municipal do Porto Santo 
Edifício de Serviços Públicos
Rua Dr. Nuno Silvestre Teixeira,
Apart. n.81 9400-162 Porto Santo

Contatos:
Telf: (+351) 291 980 640
Fax: (+351) 291 982 860
E-mail: geral@cm-portosanto.pt