O Município do Porto Santo está, evidentemente, a acompanhar com particular atenção e preocupação, o evoluir da pandemia, na nossa Região, bem como o número de casos de infeção que se registaram nas últimas 48H, na ilha do Porto Santo.

Com o número de casos ativos conhecidos, à data, o Porto Santo torna-se num concelho com risco de transmissibilidade elevada, a par do Funchal, Câmara de Lobos e Ribeira Brava, o que nos causa grande apreensão e elevada preocupação.

O Município do Porto Santo irá aguardar pela reunião do Conselho de Governo, para formalizar as medidas mais restritivas no âmbito do combate à Covid-19, e espera que sejam ainda determinadas e aplicadas mais medidas, para a ilha do Porto Santo, em especial, no que se refere ao adiamento ou encerramento das escolas; aos passageiros que efetuem a viagem entre o Funchal e o Porto Santo, bem como o reforço efetivo da fiscalização, entre outras medidas.

O autarca pede ainda a todos os que estiveram fora da ilha do Porto Santo, durante os próximos dias, que se mantenham isolados e possam reduzir drasticamente o número de contactos, para que possam ao fim do quinto dia efetuar o teste, cumprindo a orientação da Autoridade de Saúde e o contacto com o Centro de Saúde.

No entanto, o presidente da Câmara irá convocar, com carácter de urgência, a Comissão Municipal de Proteção Civil, para avaliar e determinar orientações operacionais. Fazem parte desta Comissão, o presidente da Câmara, enquanto Autoridade Municipal de Proteção Civil, o delegado de saúde local, a PSP, GNR, Autoridade Marítima Nacional, Junta de Freguesia, Segurança Social, BVPS, ARM, EEM, entre outras.

Por último, o Município apela veementemente, ao cumprimento das orientações da Autoridade de Saúde Local e Regional, bem como apela ao cumprimento da responsabilidade individual de cada munícipe, no combate à pandemia de Covid-19.

Presidência da Câmara Municipal do Porto Santo
4 de janeiro de 2021